Record ganha Prêmio Rei da Espanha, um dos mais importantes do mundo, com reportagem sobre exploração infantil

A  |  A+ |  A- Clique para imprimir
Foto: Reprodução Rede Record
Foto: Reprodução Rede Record

A Rede Record recebeu um dos mais importantes prêmios internacionais de jornalismo, o Prêmio Rei da Espanha, com a reportagem “As Eternas Escravas”, realizada pelo programa Repórter Record Investigação. A produção competiu com trabalhos de 34 países e foi escolhida pelo júri por unanimidade.

A mesma reportagem já havia vencido, no ano passado, o Prêmio ExxonMobil (Prêmio Esso) de Telejornalismo e o 32º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo. Este é o oitavo prêmio recebido pelo Repórter Record Investigação desde sua estreia, em 2014.

Os profissionais ganhadores são o apresentador Domingos Meirelles, o repórter Lúcio Sturm, o editor Marcelo Magalhães, o editor-executivo Gustavo Costa, o cinegrafista Michel Mendes, o auxiliar Valmir Leite, o editor de pós-produção Caio Laronga, a finalizadora Natália Florentino e os sonoplastas Rafael Ramos e Julio Cesar.

Durantes dois meses, a equipe do programa levantou documentos exclusivos e investigou a exploração e tortura de crianças descendentes de escravos de um quilombo, a 320 km de Brasília. Devido à repercussão do trabalho, foi aberta uma comissão parlamentar de inquérito no estado de Goiás para apurar os abusos, fato destacado pelo júri, assim como a elegância da linguagem visual e a capacidade de resumir múltiplos problemas sociais em uma única reportagem.

A reportagem foi produzida no Núcleo de Reportagens Especiais da Record, que, em 2015, conquistou os mais importantes prêmios brasileiros.  O setor faz parte da vice-presidência de jornalismo, comandada por Douglas Tavolaro, e tem Rafael Gomide como chefe de redação e Pablo Toledo como editor-chefe. “Este é mais um prêmio que confirma a qualidade e o empenho de nosso trabalho e brinda a grande equipe de profissionais que estão no Jornalismo Record”, afirma Tavolaro.

O Prêmio Rei da Espanha de jornalismo está na sua 33ª edição e é promovido pela Agência EFE e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. Os vencedores receberão 6 mil euros e uma estátua em bronze do artista Joaquín Vaquero Turcios.

Repórter Record Investigação  já recebeu 8 prêmios desde a estreia em 2014

O Repórter Record Investigação, comandado por Domingos Meirelles, já é um recordista de prêmios. Em menos de dois anos no ar, o jornalístico, que estreou em 28/04/2014, já venceu 8 prêmios importantes com suas reportagens especiais, obteve uma menção honrosa e ganhou dois prêmios de melhor chamada –

somente em 2015, o jornalístico recebeu 5 prêmios. E inicia 2016 com a conquista do Prêmio Rei da Espanha.

2014

PromaxBDA América Latina – Prêmios de melhor chamada –   Dois filmes criados para a estreia do Repórter Record Investigação venceram na categoria Promoção de Programas de Notícias. O vídeo institucional do programa ficou com o ouro; enquanto a chamada sobre a contratação do apresentador da atração, Domingos Meirelles, ganhou a prata.
Prêmio CNT de Jornalismo – com a reportagem “Fúria das Águas”.
31º Prêmio de Direitos Humanos  – com a reportagem “Um brasileiro na guerra”

2015

Prêmio ExxonMobil de Telejornalismo (Prêmio Esso) – com a exibição da reportagem “As Eternas Escravas”
Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo – com a reportagem “O Mistério do Matador de Mulheres”
Prêmio Vladimir Herzog – com a reportagem “A Estrada da Fome”.
32º  Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo – com a exibição da reportagem “As Eternas Escravas”
Prêmio CBIC de Jornalismo – com a reportagem “Os Escravos da Cidade”
Menção Honrosa (2015)
32º Prêmio de Direitos Humanos – com a reportagem “A Estrada da Fome”

2016

Prêmio Rei da Espanha – categoria TV) –  com a reportagem “As Eternas Escravas”